Podcast: O salário mínimo dá para o lazer?

|oi sexta-feira, 1 de maio de 2015
| Por Caroline Moraes, Fábio Duran e Juliane Juvêncio |


Segundo especialista em economia, se controlado os gastos, é possível até viajar.

Segundo a lei, o salário mínimo deve atender as necessidades de alimentação, habitação, vestuário, higiene e transporte. Mas conforme pesquisa do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE) o mínimo necessário seria de R$ 3.118,62, quatro vezes mais que o mínimo atual de R$788.

Daniele Mobile, diretora do Sindicato de Vestuário de Sorocaba e região, fala da importância de um sindicato na vida de um trabalhador, “um dos objetivos é a luta por melhores salários, para que o trabalhador possa oferecer a sua família uma qualidade de vida”, explica. Com o intermédio do sindicato o salário da porteira Mirlaine, que recebia o salário mínimo, teve 40% de aumento. "Agora eu ganho bem mais, dá fazer bem mais coisas. Dá pra tirar lazer com a família, porque o salário mínimo não da pra nada", desabafa.

A estudante Débora Azevedo, 21, conta como é o dia a dia de um estagiário que ganha bolsa-auxílio de aproximadamente um salário mínimo, que muitas vezes largam um emprego estável para fazer o estágio obrigatório ganhando menos mensalmente. “A bolsa tinha que ser um valor que desse para o estagiário se manter na faculdade e que sobrasse para que ele possa ter algum lazer”, sugere.

O economista Valdir Juvêncio dá dicas de como poupar dinheiro para viajar nas férias ou em um final de semana prolongado: "Deve-se fazer uma projeção de todo gasto mensal, e com essa projeção tentar economizar o máximo possível, para que no final do mês tenha-se uma soma dessa renda e possa planejar uma viagem".

Ouça abaixo o podcast completo de ‘O mínimo dá para o lazer?’:



Clique aqui e confira opções de lazer em Sorocaba.
Curta no Facebook e siga no Instagram.
Cadastre-se e receba nossas atualizações no seu email!

Visto em: , , , ,

Nenhum comentário:

Postar um comentário